Informativos e Notícias

14-Jun-2011 00:00 - Atualizado em 01/10/2015 11:00

Parceria entre América Latina e Caribe visa garantir água limpa a milhões de pessoas

Setores público, privado e sociedade civil firmam parceria inovadora pela proteção de bacias hidrográficas na América Latina e Caribe. A iniciativa pretende garantir água limpa a 50 milhões de pessoas na região.

A TNC, Fundação FEMSA, Banco Interamericano para o Desenvolvimento (BID), e a organização ambiental Global Environment Facility (GEF) anunciaram, na última quarta-feira (08), uma aliança inovadora para a proteção de recursos hídricos ameaçados na América Latina e no Caribe. A Parceria Latinoamericana Fundos de Água prevê o repasse de US$27 milhões para a criação e implementação de, pelo menos, 32 fundos para as águas no Brasil, Equador, Colômbia, Peru, México, e outros países. A iniciativa vai ajudar a conservar mais de sete milhões de hectares de bacias hidrográficas e garantir água limpa a, pelo menos, 50 milhões de pessoas na região.

Na América Latina, segundo as Nações Unidas, 77 milhões de pessoas não têm acesso à água potável. Uma estatística alarmante, considerando que o desenvolvimento dos países depende da disponibilidade de água para as indústrias e comunidades, e que reforça a necessidade urgente de se preservar as fontes de água doce, por meio da proteção da natureza e do investimento em oportunidades de desenvolvimento verde.

Os rios e lagos, fontes mais importantes de água com qualidade para o consumo, dependem da conservação das matas e florestas que os cercam. A mata ciliar preservada tem a função de reduzir a sedimentação e fontes difusas de poluição que chegam aos cursos d’água. Assim, manter um ecossistema saudável e bem conservado é essencial para o abastecimento das cidades.

Nesse contexto, a Parceria Latino-americana Fundos de Água fomenta um projeto inovador que recompensa a comunidade por serviços ambientais, ao atrair investimentos de grandes usuários. Uma bacia hidrográfica sadia tem o poder de minimizar os custos com tratamento, o que interessa às grandes concessionárias de água, aquedutos, hidroelétricas e indústrias.

As receitas angariadas são destinadas à preservação de áreas consideradas estratégicas para a filtragem da água por meio do reflorestamento e de outras atividades como o ecoturismo e o monitoramento dos fluxos de água. Além desses benefícios, os fundos ajudam a gerar incentivos para as oportunidades de economia verde, que impactam positivamente em comunidades locais.

“A parceria gera benefícios para empresários, para a comunidade e para a natureza. A partir do investimento em infraestrutura verde, como florestas e rios, organizações e empresas fornecedoras de água podem economizar recursos com a construção de sistemas de filtragem de água, a comunidade ganha dividendos e a biodiversidade é preservada”, destaca o presidente e CEO da TNC, Mark Tercek. 

A meta é que cada vez mais pessoas e países reconheçam os benefícios que os Fundos de Água oferecem à natureza e às pessoas, para que também se comprometam a trabalhar pelas águas e bacias hidrográficas da América Latina.

CicloVivo
Deixe seu Recado