Informativos e Notícias

28-Fev-2020 13:00

Aproveitamento do lodo de ETE em materiais de construção

Com o aumento contínuo da população mundial, o crescimento econômico dos países subdesenvolvidos junto com a industrialização e urbanização, as necessidades de tratamento de efluentes estão aumentando.

fevereiro2020, imprensa,  iAgua
Lodo produzido em ETE. iAgua

Grandes quantidades de lodo são produzidas como um subproduto nos tratamentos primários e secundários das estações de tratamento de esgotos (ETEs) em todo o mundo, sendo necessário possuir uma solução.

Na Alemanha, 1,85 milhões de toneladas foram produzidas em 2017 (sólidos secos) e na China, o país com a maior população mundial, 12 milhões de toneladas de lodo foram produzidas em sólidos secos no ano de 2017. Estima-se que 45 milhões de toneladas foram produzidas em todo o mundo. Portanto, é necessário investigar e seguir pesquisando neste campo.

fevereiro2020, imprensa,  Flickr
ETE de grande capacidade. Flickr

O lodo produzido em ETEs possui uma composição muito heterogênea: substâncias orgânicas e inorgânicas, microrganismos, patógenos, compostos de nitrogênio e fósforo, metais pesados e alto teor de água. Portanto, passam por tratamentos de espessamento, estabilização e desinfecção antes de ser utilizado.

Algumas das aplicações onde estão sendo utilizadas, são o setor agrícola, fabricação de composto e materiais de construção, incineração sendo que em alguns países, acabam em aterros sanitários. Devido ao seu uso ainda desconhecido e potencial no campo de materiais de construção, esta aplicação será demonstrada nesse artigo.

fevereiro2020, imprensa, iAgua
Aplicações em materiais de construção.iAgua

Na composição do lodo são encontrados muitos óxidos, como o dióxido de silício (SiO2), óxido de alumínio (Al2O3), óxido de cálcio (CaO), óxido de ferro (Fe²O³), óxido de magnésio (MgO) e pentóxido de fósforo (P2O5) que o torna muito semelhante em composição a argilas e cimentos. Portanto, embora seu uso ainda não seja generalizado, em países como o Japão eles já são utilizados na fabricação de eco-cimentos, tijolos, materiais cerâmicos ou como agregados leves.

Há também a possibilidade de usar as cinzas obtidas em sua incineração, apresentando uma composição maior em óxidos, do que no lodo não incinerado e melhores características mecânicas para uso em materiais de construção.

No caso do cimento, até 15% no peso de lodo poderia ser usado sem afetar praticamente as características do cimento tradicional e até 20% se as cinzas de lodo forem utilizadas para fazer o cimento Portland. Eles também podem ser aproveitados como combustível para alimentar fornos de cimento.

Finalmente, também deve ser levado em consideração o aspecto ambiental, já que a presença de metais pesados contidos no lodo é transferida para os materiais de construção e pode ser posteriormente liberada no ambiente por lixiviação. No entanto, estudos atuais concluem que a concentração na qual eles podem ser liberados no meio ambiente é muito menor do que os limites ambientais estabelecidos.

fevereiro2020, imprensa,
Fevereiro2020

Referência: Kevin Castillo Fernández, iAgua, Escuela Técnica Superior de Ingenieros Industriales de la Universidad Politécnica de Madrid.

Adaptado por Portal Tratamento de Água

Traduzido por Gheorge Patrick Iwaki

PORTAL TRATAMENTO DE ÁGUA
Deixe seu Recado